segunda-feira, 7 de março de 2011

CYBORG - The Director's Cut


A partir de hoje, o blog Radioactive Dreams está de volta. Tivemos um hiato de meses sem atualização, mas tudo indica que eu e Ronald voltaremos com força em atualizações semanais. E para celebrar esse retorno, vamos falar sobre uma notícia que marcou a semana dos interessados em CYBORG e na obra de Albert Pyun: a descoberta de um corte do diretor que o próprio Pyun acreditava estar perdido.


Embora seja um dos títulos mais lembrados de sua filmografia, o realizador sempre faz questão de deixar claro que a versão de CYBORG lançada nos cinemas em 1989 pela Cannon não era o seu filme. Jean-Claude Van Damme odiou o corte de Pyun, o que fez o diretor sair do projeto e Sheldon Lettich (O GRANDE DRAGÃO BRANCO, DUPLO IMPACTO) entrar para trabalhar numa nova edição do filme que se tornaria a versão de cinema. A história dos bastidores da produção é tão insana quanto sua pós-produção, Pyun dirigiria uma continuação de MESTRES DO UNIVERSO (sim, o He-Man com Dolph Lundgren) e um live-action do HOMEM ARANHA que seriam filmados simultaneamente. Mas a Cannon estava passando por problemas financeiros e cancelou seus acordos com a Mattel e Marvel, proprietárias dos direitos, apesar de já terem gasto cerca de dois milhões de dólares com sets e figurinos.

Pyun teve de partir para fazer um filme diferente, se virando com o que tinham disponível mais um orçamento de menos de quinhentos mil dólares, contando com o salário de Van Damme. O realizador escreveu a trama da produção numa semana e logo em seguida, partiria para uma das filmagens mais caóticas de sua carreira. Em mais três semanas, o filme estava na lata. A pós-produção também não se mostrou uma experiência confortável. Pyun se mostrava disposto a realizar um filme de gênero mais experimental, sombrio, violento e operático, homenageando aos filmes de samurai e faroestes que ele cresceu assistindo. Essa proposta não era vista com bons olhos pela Cannon e Van Damme, claro. Apesar dos pesares, CYBORG, a versão de cinema, é um dos melhores filmes do diretor e um atestado do quanto pode ser prazeroso assistir a uma fita de baixo orçamento feito com paixão e criatividade.


Toda essa história foi contada para chegarmos ao início deste mês de março, quando o compositor e parceiro Tony Riparetti estava limpando seu depósito e foram encontradas duas VHS com o último corte de Pyun antes de Van Damme e Lettich tomarem conta da produção. Aliás, a produção nem era chamada CYBORG antes de seu lançamento e sim SLINGER, como podemos conferir na imagem abaixo.


A fita com o último corte é de propriedade de Pyun por conta de um acordo feito antes que ele saísse do projeto na pós-produção, ou seja, ele está livre para disponibilizar e explorar comercialmente. É nisso que Pyun está trabalhando desde o último dia 03 e na data de ontem, 06 de março, uma prévia foi disponibilizada aos fãs no Vimeo.



Uma das maiores diferenças entre as duas versões é a trilha sonora original de Tony Riparetti e Jim Saad no lugar da composta por Kevin Bassinson, que se continuar no nível do teaser será muito apreciada. Ela também será lançada em breve pela Howlin Wolf Records. Também foi informado que a duração total é de 88 minutos, que a voz de Van Damme está dublada, pois o ator estava ocupado rodando outro filme (não se sabe ao certo qual seria, KICKBOXER ou GARANTIA DE MORTE) e que Vincent Klyn será ouvido em sua própria voz, que foi dublada na versão de cinema. O corte também é mais violento, pois ainda não havia sido submetido para a classificação etária da MPAA.


Maiores informações sobre o lançamento podem ser obtidas através da Curnan Pictures (curnanpictures @ gmail com), na página oficial de Pyun no Facebook, Albert Pyun Movies e claro, aqui no Radioactive Dreams. Até a próxima!

PS: (07/03, 18:33) Acabei de saber através de Pyun que o vilão principal da DC não é Fender, mas Pearl Prophet. Ela e seu pessoal querem dominar o planeta. O novo corte se trata mesmo de um filme completamente diferente.

7 comentários:

Anônimo disse...

vaitomanocu seu filhodaputade merda...essa trilha é d+ cara!!! parabens pelo blog dar essa noticia tão fodaaaaaaa......tava procurando pela trilha de radioactive dreams e cheguei aqui com o blog ressuscitado.fodaoo........gozei mtoooooo com ess a trilhaa..........uuhhhhhhhhhhhhhhh

Osvaldo disse...

Obrigado. :)

Ronald Perrone disse...

Haha, o amigão ali ficou animado mesmo... :)

Pedro Pereira disse...

Desta eu nunca esperaria. Espero mesmo que a fita apareça... que curiosidade!!!

--
Pedro Pereira

http://por-um-punhado-de-euros.blogspot.com
http://filmesdemerda.tumblr.com

Takeo Maruyama disse...

Ronald, no fórum Kung Fu Cinema aconteceu mais ou menos a mesma coisa que aconteceu no seu blog : comentaram sobre essa notícia dele estar vendendo pessoalmente a Director's Cut de Cyborg, e o próprio diretor apareceu no fórum pra esclarecer dúvidas!

Veja o tópico nesse link. Pyun aparece a partir da 5ª página.

http://www.kungfucinema.com/forums/showthread.php?t=13812

Pelo jeito ele tem bastante tempo livre pra navegar na net e procurar o que andam falando dele por aí, he, he, he.

Ronald Perrone disse...

Opa, valeu pelo link, Takeo! Só agora que eu fui ver... hehe

Rapaz, o sujeito passa muito tempo sim em frente ao computador e gosta de manter esse contato com os fãs! :D

Robson disse...

Eu vi o director´s cut, realmente tem menos cenas novas que eu esperava, porém fica evidente que algumas cenas muito importantes foram limadas, e as narrações em off foram todas cortadas, aliás o roteiro foi todo mexido, essa versão é bem mais "séria", tem um clima mais pesado, sem falar na música, que na minha humilde opinião é muuuuuito melhor que a da versão de cinema!!!