segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

sábado, 13 de fevereiro de 2016

ATROFIA CEREBRAL



Poderia ser o título de um novo filme de Albert Pyun, mas infelizmente não é. E acho que é preciso dar uma atualizada aqui no recinto, nem que seja para informar uma situação atual na qual se encontra o diretor, que é o grande homenageado deste blog.

Em agosto de 2013, publicamos aqui no Radioactive Dreams uma carta de despedida do diretor, que informava que fora diagnosticado com atrofia cerebral - uma situação em que o cérebro sofre uma redução de seu volume devido à morte parcial de suas células, os neurônios, afetando a capacidade para realizar as atividades diárias de aprendizagem e de memória. Ele encerrava, portanto, sua carreira como diretor. No entanto, poucos meses depois, o sujeito voltou a ativa e continuou realizando seus filmes, embora quase nenhum tenha sido de fato finalizado e poucos tiveram algum tipo de lançamento.

Os anos foram passando e, para quem o acompanha nas redes sociais, notava-se claramente que a doença ia piorando cada vez mais. Hoje a coisa realmente ficou feia. E no seu Facebook pessoal, Albert tem deixado mensagens nada animadoras...

"Dementia has beat me. It has taken control of me in every way. Who I was is no longer there. It has wiped it out. I surrender to it now. I can't fight it anymore. Let it take my soul now because I have fighting it but to no avail good bye friends"

Depois essa:

"Here is the definition of what is affecting me. I have been fighting it to with my drive to make movies but yesterday it was clear to me I have degraded to far, and I could not overcome the disease. My dementia had progressed to the point I have lost to much brain, to much of me. The definition:
Cerebral atrophy is a common feature of many of the diseases that affect the brain. Atrophy of any tissue means loss of cells. In brain tissue, atrophy describes a loss of neurons and the connections between them. Atrophy can be generalized, which means that all of the brain has shrunk; or it can be focal, affecting only a limited area of the brain and resulting in a decrease of the functions that area of the brain controls. If the cerebral hemispheres (the two lobes of the brain that form the cerebrum) are affected, conscious thought and voluntary processes may be impaired"

E mais essa aqui:

"Even I cannot make any more films because the Dementia progressed quicker than I thought possible. I will always consider it my final creative effort as a filmmaker. I know all of you are disappointed, none more than I. I so wanted to bring the talented cast and crew to the world's attention. They made my last days as a filmmaker so satisfying and a joy. But the diseased has truly dimmed my brain to the point I can no longer fight it. It's robbed me of everything. My ability to think, walk and even"

Pois é... Infelizmente nos resta apenas agradecer mais uma vez pelos mais de trinta anos dedicados ao cinema, pela vasta obra que realizou, por ser sempre tão simpático e receptivo nas nossas conversas e torcer para que Albert tenha seus próximos anos de vida em paz. Sua carreira como diretor deixa uma leva de produções que fizeram e ainda fazem a alegria dos loucos que criaram e de vez em quando editam este blog.


quarta-feira, 8 de abril de 2015

REVIEW: VIAGEM RADIOATIVA (Radioactive Dreams, 1985)


O segundo filme de Albert Pyun, RADIOACTIVE DREAMS, se passa num período pós-apocalíptico, fruto da Terceira Guerra Mundial. Antes das bombas nucleares começarem a explodir, no entanto, dois garotos são colocados em um abrigo subterrâneo onde passam o tempo lendo livros policiais dos anos 30 e 40. Pyun, já treinando sua astúcia na criação de nomes para personagens, coloca Phillip Chandler (John Stockwell) para um e Marlowe Hammer (Michael Dudikoff) para o outro. Quem conhece o mínimo de novelas policiais dos anos 40, deve ter percebido a esperteza do diretor/roteirista em homenagear os verdadeiros criadores do estilo noir. Após 15 anos vivendo no local, os garotos, agora um pouco mais velhos, conseguem sair do abrigo e se deparam com o mundo em um estado bem interessante...

Cyberpunks antropófagos, motoqueiros, roqueiros, mutantes e um rato monstro gigante, todos bastante hostis, são alguns exemplos de seres que estavam lá fora para receber os dois ingênuos rapazes que praticamente passaram a vida inteira olhando um para cara do outro dentro do abrigo subterrâneo e agora pensam que são dois detetives tentando resolver um caso. E o pior é que acabam entrando numa intriga envolvendo um par de chaves que aciona um míssil poderosíssimo, capaz de devastar toda a raça humana. 

E todo o tipo de figura estranha e maliciosa pretende colocar as mãos nas tais chaves, só não me pergunte o motivo, mas acho que, como dizia o ex-presidente americano George W. Bush, uma única palavra resume a responsabilidade de qualquer governante, e essa palavra é “estar preparado”...


No campo das atuações, temos um Michael Dudikoff irreconhecível, bem diferente dos papeis sérios que encarnou nos filmes de ação que fazia a alegria da moçada. Aqui, o seu Marlowe é um sujeito afetado, age o tempo inteiro como se fosse uma bicha louca em “quarto escuro” de boate gay (não, nunca entrei num lugar assim e nem pretendo, antes que comecem a pensar gracinhas). Seu trabalho seguinte foi exatamente aquele que mudou o rumo de sua carreira: AMERICAN NINJA, grande clássico que também marcou a infância de muita gente. Já John Stockwell faz o tipo caladão e mais sóbrio da dupla. Stockwell já tinha um rosto um tanto famoso pela participação em CHRISTINE, do John Carpenter. Voltou a trabalhar com o Pyun em DANGEROUSLY CLOSE, antes de ser escalado em TOP GUN, de Tony Scott. Saiu debaixo dos holofotes, fez algumas pontas e dirigiu algumas coisas, foi ele quem realizou aquela tosqueira filmada aqui no Brasil e causou um rebuliço besta: TURISTAS. Ainda no elenco de RADIOACTIVE DREAMS temos os veteranos George Kennedy e Don Murray.

O roteiro maluco escrito pelo próprio Pyun mistura ficção cientifica pós-apocalíptica, elementos do film noir e muita aventura no estilo MAD MAX II e er... BLADE RUNNER, que influenciou meio mundo de filmes no período. Só poderia gerar bons momentos de diversão para toda a família; e até mesmo a direção canhestra do Pyun, ainda ganhando uma forma, um estilo, dá ao filme um charme singular, isso sem falar que a trilha sonora é sensacional, escolhida a dedo com várias canções bem datadas dos anos oitenta. A quem, por um acaso, adentrou neste recinto por algum motivo, recomendo fortemente. 

VHS FINLANDÊS DE RADIOACTIVE DREAMS


sábado, 6 de setembro de 2014

CYBORG NA FANGORIA


A edição #92 da FANGORIA, em maio de 1990, trouxe na sua famosa seção de críticas, The Video Eye of Dr. Cyclops, alguns comentários sobre CYBORG - O DRAGÃO DO FUTURO, a obra-prima de Albert Pyun:

(Clique na imagem abaixo com o botão direito e escolha a opção abrir em uma nova aba para ver em alta resolução).



sábado, 30 de agosto de 2014

NAPOLEÃO KICKBOXER!


A notícia pode soar deveras bizarra. Mas, seremos diretos: Albert Pyun planeja filmar sua versão sobre Napoleão Bonaparte, o grande líder político e militar que esteve no comando da França durante os últimos anos da revolução francesa. É o que o próprio diretor informou em sua página no facebook há alguns dias e que tem agitado a imaginação dos admiradores de seu trabalho. Se realmente for pra frente, que raios deverá sair de um projeto como este?

Com CYBORG: NEMESIS em fase de finalização, ROAD TO HELL e THE INTERROGATION OF CHERYL COOPER já concluídos, Pyun fala  que este será o filme mais ambicioso de sua carreira. Segundo o diretor, a trama terá lugar no período da história da França quando o reino de terror atinge o seu clímax e ocorre a ascensão de Napoleão ao poder através do golpe de Estado de 1799. Os atores Scott Paulin e Norbert Weisser, ambos fieis colaboradores de longa data de Pyun, já estão confirmados. O primeiro será o advogado Maximilliam Robespierre e o outro encarnará o político revolucionário Saint-Just. 

Mas quem será o protagonista? Quem será Napoleão Bonaparte?

O primeiro nome na cabeça do Pyun, acreditem se quiser, é este senhor da foto aí abaixo:


Napoleão interpretado por Van Damme? Sim! É isso mesmo! Porra! Só o Pyun pra ter uma ideia tão genial! Óbvio, não é nada certo ainda. Acho até pouco provável que o belga encare a empreitada. Mas com o monte de merda que tem feito nos últimos anos (e já tendo trabalhado com o Pyun antes), não vejo como algo impossível.

A ideia, aparentemente, é fazer um filme de ação com influências bem inusitadas. Nas palavras do homem:
"O script molda um Napoleão mais no estilo do assassino de Assassin's Creed. Não que Napoleão pertença a uma sociedade secreta, mas ele é um militar inteligente e ambicioso em busca de seu lugar na Revolução Francesa. Napoleão é um homem de ação e é assim que será retratado no roteiro. Um lutador inteligente, que tem ressentimentos em relação ao francês, sendo ele um corso. Sua ambição e determinação é que lhe permite subir a escada do poder francês mesmo sendo um marginal. Penso que este Napoleão possui algumas similaridades com a própria vida de JCVD." 

As filmagens estão planejadas para iniciarem em novembro. Nós, aqui no Radioactive Dreams, estamos torcendo para que realmente aconteçam. De preferência com o Van Damme aceitando fazer o personagem.  

sexta-feira, 6 de junho de 2014